Please reload

© 2017 SWEET CAROLINE

Desing e programação por

Categorias:

Transição Capilar: relatos de quem já passou por ela, que vão te incentivar!

 

Quem ai está em transição também? Esse post é especialmente para você!

Há um ano e alguns meses eu resolvi começas a transição capilar, falei sobre isso aqui, e nesses meses todos que se passaram desde que eu decidi voltar ao meu cabelón ondulado e volumoso muita coisa mudou em mim. A auto aceitação foi uma dessas coisas, aprender a lidar com meu cabelo do jeito que ele é sem me importar com os comentários maldosos sobre ele foi maravilhoso, sem contar que vê-lo a cada mês mudando tomando forma foi incrível.

 

Entrei é vários grupos sobre cabelos ondulados e transição capilar, conheci meninas maravilhosas, troquei experiências e aprendi muita coisa. Então eu resolvi fazer esse post para inspirar você está em transição ou que pretende começar, com dois relatos com fotos de quem já passou pela transição e como foi essa experiência para elas.

 

Júnia Queiroz

"Me chamo Júnia Queiroz, entrei na Transição Capilar em Abril de 2016, em Novembro fiz meu Big chop. Para mim, a transição capilar não mudou só meu cabelo, minha autoestima e o amor proprio também modificaram demais.Depois que cortei as partes lisas, me aceitei e decidi que não viveria mais de padrões que a sociedade sempre impõe, e hoje tem cinco meses que fiz meu BC, e só posso dizer que estou extremamente feliz e me aceitando cada dia mais.Pra concluir, se você estiver passando pela transição capilar, tenha determinação, força e paciência,tenha certeza que no final tudo vai valer a pena.Como eu sempre digo para meus leitores: Não é só cabelo, é autoestima, aceitação e amor próprio."

 

 

Blog: Junia Queiroz | Canal: Junia Emanuele | Instagram: @juniaqblog

 

Mariana Siqueira

 "Um belo dia me deu um "estalo" em que eu decidi começar a transição capilar, mas antes disso demorou muito até que eu tivesse essa maturidade para tomar essa decisão. Sempre fui refém do relaxamento para que meu cabelo cacheasse, e também porque desde criança eu tinha muito volume, era praticamente indomável. Com 12 anos comecei a usar relaxantes, mas nunca ficava como eu queria ou como as fotos das embalagens dos produtos mostravam. Aos 18, quando comecei a trabalhar e ter independência financeira, eu resolvi iniciar o tratamento no Beleza Natural. Aquelas fotos de mulheres maravilhosas com seus cabelos cacheados e volumosos faziam meus olhos brilharem, doida que o meu ficasse daquele jeito. Foram 3 anos acordando ao amanhecer para enfrentar aquela fila que se formava para fazer o famoso Super Relaxante mo salão. Ele abria às 8h, mas desde as 6h a "fila das desesperadas" já começava a se formar na frente do shopping. Confesso que houveram momentos em que realmente o meu cabelo tinha uma ótima aceitação da química, tinha crescimento, brilho e balanço, mas era aquele ciclo vicioso em retocar a raiz a cada três meses, e com o tempo o meu cabelo não estava mais ficando tão legal. No fundo eu tinha uma curiosidade em como seria o meu cabelo totalmente natural, mas não tinha coragem de realizar o BC (big chop = grande corte), e como presente de 21 anos revolvi passar pela transição usando as box braids (tranças rastafari com material sintético), foi quando eu tive a maturidade necessária para passar por esse momento . Mergulhei de cabeça na ideia, pesquisei referências, uma boa profissional e coloquei as tranças na altura do bumbum. FICOU INCRÍVEL!!! Nunca tive o cabelo tão grande ou ficado tão bonita. Comecei a me descobrir e me amar, e cada vez mais curiosa para conhecer o meu cabelo de verdade. Cuidar das tranças era muito prático, para quem tem curiosidade ou quer realizar a transição sem fazer o BC, eu super recomendo (muitos perguntam como é processo de lavagem, não tem mistério, pode lavar normal, só que a fibra demora mais para secar, no meu caso 2/3h em dias ensolarados). Coloquei as trancas em março/2016, fiz manutenção de raiz e coloquei as tranças novamente e mantive as tranças até outubro/2016. Chegou a época de nova manutenção e foi quando eu decidi em cortar a parte com química, pois minha raiz já estava bem grande. Eu achava que estava preparada psicologicamente até cortar. Tinha pedido à minha mãe que o fizesse, mas o corte deu errado. Nunca chorei tanto. Um choro de desespero por não saber o que fazer, como lidar, seja com o novo visual ou com sua minha realidade Capilar. Mandei mensagem desesperada para todas as pessoas que eu conhecia e que passaram por esse momento, até em um grupo no Facebook eu procurei ajuda, principalmente com minha trancista, e graças à essas mulheres maravilhosas, eu me acalmei para ir trabalhar. Parecia que na rua todas as pessoas me olhavam, no trabalho a mesma coisa. Marquei com meu namorado para ele me acompanhar no salão, onde eu ia cortar mais. Ele foi e de alguma maneira tentava tornar esse momento mais fácil, pois sempre foi muito brincalhão. Cortei. O meu cabelo real devia ter uns 6cm. Quando coloquei a mão foi esclarecedor, meu cabelo era tão macio, gostoso de pegar que eu pensei QUÍMICA NUNCA MAIS. Comprei todos os produtos possíveis e comecei a cuidar do que eu chamo de "meu jardim". Hoje faz um ano e meio sem química no cabelo e 7 meses desde o Big Chop, meus fios já tem cerca de 10cm, um volume incrível do tipo 4a/b. Eu tenho certeza que cortei no momento certo, principalmente em relação à maturidade. Não quero mais ser refém da fazer química, talvez eu volte a usar tranças para mudar o visual. Para as meninas que querem passar por essa etapa, conversem com pessoas que já viveram essa fase, quem quiser pode me chamar pra bater um papo, hahahah. Florescer é um momento lindo, mais ainda quando as flores são cachinhos em sua cabeça."

 

Instagram pessoal: @maarisiqueiras  | Instagram do blog: @pretablogueira

 

Espero que vocês tenham gostado e que tenha servido de inspiração para as migas que também estão querendo entrar nessa jornada da transição.

Please reload

Carol Machado, 26 anos, mãe do Noah, taurina com ascendente em câncer. Publicitária por escolha e artesã por amor, apaixonada por fotografia, boa música, e passar o dia assistindo filmes e comendo muito chocolate. Viciada em  séries, livros, desenhos e animes, jedi em treinamento e ainda aguardando a carta de Hogwarts.

Redes Sociais

Docenewsletter

Please reload

Recentes

Roupa infantil: dicas de como escolher...

Dicas para montar looks com saia midi...

Freebie: Planner diário

Aplicativos para organizar o feed do I...

1/2
Please reload