Please reload

© 2017 SWEET CAROLINE

Desing e programação por

Categorias:

Sobre o dia de hoje

 

 Todo mundo sabe que hoje é o dia internacional da mulher, mas o que pouca gente sabe é que nesse mesmo dia em 1911 operárias foram brutalmente mortas em um incêndio criminoso, sem contar as outras diversas manifestações de mulheres, em diferentes épocas, que também foram reprimidas de forma brutal. O dia de hoje é um dia de luta, luta por nossos direitos, luta pelas irmãs que lavaram esse dia com sangue.

 

Por isso hoje eu não quero um "parabéns pelo dia de hoje" ou receber flores pela data, pelo contrário, eu quero respeito. Não só respeito, quero igualdade salarial, quero representatividade na política, quero justiça para ás milhares de mulheres que são assassinadas a todo momento, quero o fim da violência doméstica e o fim dos abusos sexuais, quero poder andar pela rua a qualquer hora sem ser assediada ou viver com medo de ser estuprada, não quero ser julgada pela minha roupa. Quero o fim dos esteriótipos de feminilidade "ah, mas meninas tem que ser delicadas" "senta direito" "não sabe cozinhar, coitado do seu marido", entre muitos outros, moço a gente faz o que quiser, não tem essa de isso é de menino e isso de menina, nós fazemos o que gostamos, o que nos faz bem e ponto.
Quero a descriminalização do aborto para que mulheres parem de morrer numa sala qualquer em uma clínica clandestina, nós temos o direito de escolha, nosso corpo nossas regras. Quero laqueadura gratuita para as moças que não tem filhos e não querem ter.

Quero um uma sociedade melhor para minhas filhas e netas, para que elas não sofram com os padrões de feminilidade que são nos impostos. Desejo uma sociedade onde possamos nos sentir livres para ser quem somos, do jeito que somos.

 

Como eu disse o dia de hoje é de luta, luta das mulheres negras, brancas, trans, lésbicas, héteros, enfim dia de todas nós apoiarmos umas ás outras nas nossas lutas, e a valorizar quem veio antes de nós e lutou e sangrou pelos nossos direitos. Entendam, não é vitimização, não é mimimi, muito menos choro, nós só estamos lutando por aquilo que é nosso de direito, pelo nosso espaço, pela nossa liberdade.

Please reload

Carol Machado, 26 anos, mãe do Noah, taurina com ascendente em câncer. Publicitária por escolha e artesã por amor, apaixonada por fotografia, boa música, e passar o dia assistindo filmes e comendo muito chocolate. Viciada em  séries, livros, desenhos e animes, jedi em treinamento e ainda aguardando a carta de Hogwarts.

Redes Sociais

Docenewsletter

Please reload

Recentes

Roupa infantil: dicas de como escolher...

Dicas para montar looks com saia midi...

Freebie: Planner diário

Aplicativos para organizar o feed do I...

1/2
Please reload